O mito e a narrativa de Mar morto
BR FCJA J/PP.di / A1m por(BR) 1981


Referência

ADOLFO, Sérgio Paulo. O mito e a narrativa de Mar morto. Orientadora: Profª. Dra. Maria Ligia Martha Ayello. Bauru, 1981. 117 f. Dissertação(Mestrado em Letras)-Faculdades do Sagrado Coração, Bauru, 1981.

Tipo

Dissertação

Resumo

O estudo estabelece a dicotomia espacial entre os dois mundos presente em Mar morto, o profano e o sagrado. Sendo que o espaço sagrado é ocupado pelo povo do mar. Na análise crítica do autor, observa que a sacralidade do espaço para o povo do mar, torna este povo diferente do povo da terra, tanto nas atitudes quanto nas ideologias. O estudo busca na Antropologia Filosófica estudos sobre o mito na tentativa de compreender esta obra amadiana, que, como tantas outras, divulgam e estruturam-se sobre os mitos afro-brasileiros. Esta é a causa desta pesquisa sobre o mito e sobre a posição assumidas pelos filósofos. Por outro lado procura-se utilizar teorias literárias como as de Claude Bremmond e Roland Barthes para atingir a estrutura e a função dos elementos míticos, chegando assim a proposta fundamenta: o mito e a narrativa em Mar morto.

Notas

  • ÍNDICE
  • INTRODUÇÃO
  • I – O MUNDO SOCIAL
  • 1.2 – Delimitação do espaço
  • 1.3 – Espaço e ideologia
  • II – SEQUÊNCIAS NARRATIVAS
  • 2.1 – Processo Bremoniano
  • 2.2 – Estrutura narrativa de Mar Morto
  • 2.3 – Virtualidade
  • 2.4 – Atualização
  • 2.5 – O fim atingido
  • III – O MITO REVIGORADO
  • 3.1 – Mito e estória
  • 3.2 – O mito e a narrativa Mar Morto
  • CONCLUSÃO
  • APÊNDICE
  • BIBLIOGRAFIA

Palavras-chave

J/PP.di A1m; J/PP.di; JA; ANÁLISE; MAR MORTO; FILOSOFIA; NARRATIVA; MITO; PERSONAGEM; PROFANO; SAGRADO; RELIGIÃO